Inconformado com término, marido espanca esposa e é baleado ao resistir à prisão

Inconformado com término, marido espanca esposa e é baleado ao resistir à prisão

Uma mulher foi espancada pelo marido na madrugada desta quinta-feira (17), em Barra do Piraí (RJ). O crime aconteceu na residência do casal, no bairro Metalúrgica. Segundo a Polícia Civil, ele não aceitava a ideia de que a esposa estivesse planejando o fim do relacionamento. A agressão aconteceu na frente dos filhos, de 12 e

Uma mulher foi espancada pelo marido na madrugada desta quinta-feira (17), em Barra do Piraí (RJ). O crime aconteceu na residência do casal, no bairro Metalúrgica.

Segundo a Polícia Civil, ele não aceitava a ideia de que a esposa estivesse planejando o fim do relacionamento.

A agressão aconteceu na frente dos filhos, de 12 e 19 anos — apenas o mais novo é filho biológico dos dois.

A vítima, de 41 anos, foi atacada com uma foice e jogada em um barranco de cerca de quatro metros de altura. Ela sofreu cortes na cabeça, fratura exposta na perna esquerda e várias escoriações pelo corpo.

No momento em que uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou à residência, a mulher estava desorientada.

A vítima foi levada para a Santa Casa, onde continuava internada na tarde desta quinta-feira. Procurada pelo g1, a unidade médica não informou o estado de saúde da mulher.

O filho mais velho ficou com a perna machucada ao tentar impedir que o padrasto seguisse com as agressões, mas recusou atendimento médico.

O agressor fugiu logo após o crime, mas foi encontrado horas depois escondido na casa de um parente. No momento da abordagem, que aconteceu em um dos quartos do imóvel, ele partiu pra cima de um policial civil com uma faca e foi baleado na perna para ser contido.

O agressor também foi levado para a Santa Casa e estava preso sob custódia na tarde desta quinta-feira. Assim que receber alta, será conduzido direto para um presídio. Ele vai responder por tentativa de feminicídio e também pela tentativa de homicídio contra o policial.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o homem já tinha antecedentes criminais por violência doméstica.

“Mulheres vítimas de violência não devem deixar de fazer a denúncia a Polícia Civil. A maioria dos casos de violência doméstica são subnotificados, sequer chegam ao conhecimento da polícia. É muito importante que as mulheres se encorajem e denunciem os agressores à Polícia Civil. Todos os casos serão analisados e terão resposta firme. É preciso combater com contundência todo tipo de violência contra a mulher, seja física, sexual, patrimonial ou psicológica, inclusive assédio sofrido nas relações de trabalho. Contem com a Polícia Civil”, disse o delegado de Barra do Piraí, Rodolfo Atala.

Fonte: g1.globo.com

Posts Carousel

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos