Treinador de escolinha de futebol é preso por suspeita de pedofilia

Treinador de escolinha de futebol é preso por suspeita de pedofilia

A Polícia Civil de Paraíba do Sul prendeu nesta quarta-feira (9) um homem de 56 anos suspeito de pedofilia. Segundo a polícia, o homem era treinador de um time de futebol infantil e confessou que mantinha relações sexuais com alguns dos alunos. A investigação teve início há um mês, após denúncias feitas ao Conselho Tutelar

A Polícia Civil de Paraíba do Sul prendeu nesta quarta-feira (9) um homem de 56 anos suspeito de pedofilia.

Segundo a polícia, o homem era treinador de um time de futebol infantil e confessou que mantinha relações sexuais com alguns dos alunos.

A investigação teve início há um mês, após denúncias feitas ao Conselho Tutelar de que o homem estaria levando menores para casa e abusando deles.

A polícia conseguiu levantar provas e elementos que confirmaram o crime e identificou cinco vítimas, com idades entre 9 e 14 anos.

“Ele era caseiro de um sítio e à noite ele era treinador de uma escolinha de futebol, que ele mesmo montou sem ganhar nada, em uma quadra ao lado do Parque de Exposições da cidade. Nessa escolinha, ele tinha contato com várias crianças, de diferentes idades, e algumas delas ele convencia de irem até a sua residência, onde ele praticava os abusos”, explicou o inspetor de Polícia Civil, Oneir Guedes.

Na terça-feira (8), o homem esteve na delegacia e prestou depoimento. Ele confessou o crime e disse que as práticas sexuais aconteciam na casa dele.

“Para algumas crianças, ele dava dinheiro em troca do ato e outras ele apenas recebia em sua casa. As mães aceitavam que os filhos fossem até a casa dele, pois confiavam nele. Alguns garotos chegavam a dormir na casa. Ele aproveitava dessa confiança gerada pela boa reputação que ele tinha como treinador de futebol do bairro para molestar as crianças”.

Com as provas levantadas e o depoimento do homem, a Polícia Civil solicitou na Justiça um mandado de prisão temporária de 30 dias. O homem foi encontrado no sítio onde mora, no bairro Jatobá e levado para a delegacia.

A polícia segue investigando o caso para identificar outras possíveis vítimas. Os agentes pedem que os pais dos menores que tiveram contato com o criminoso, conversem com os filhos, e caso notem algo suspeito, levem as crianças até a delegacia.

Posts Carousel

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos